Cesama - água é vida

Newsletter

Receba todas as novidades da Cesama.

 

Serviços

 

Publicado em: 08/02/19

Municípios manifestam interesse na criação de consórcio para gerir Chapéu d`Uvas

Municípios manifestam interesse na criação de consórcio para gerir Chapéu d`Uvas

Na tarde desta quinta-feira, 7, foi dado um passo importante para a preservação dos recursos hídricos da represa de Chapéu d`Uvas. Com apoio da Companhia de Saneamento Municipal (Cesama), o Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH) dos Afluentes Mineiros dos Rios Preto e Paraibuna realizou uma reunião na unidade, onde foi proposta a criação de um consórcio público para a gestão compartilhada do manancial.

O encontro contou com a presença dos prefeitos de Ewbank da Câmara e Antônio Carlos, representantes das prefeituras de Juiz de Fora (PJF) e Santos Dumont, diretoria da Cesama, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) - incluindo o professor de Geografia, Pedro Machado, Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Ceivap), Agência da Bacia do Rio Paraíba do Sul (Agevap), Polícia Militar do Meio Ambiente, institutos Estadual de Florestas (IEF), Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente do CBH Preto e Paraibuna, Wilson Acácio, que falou sobre a necessidade de gestão moderna e compartilhada para o manancial: “Chapéu d`Uvas vem sofrendo com a ocupação desordenada das suas margens. Nos últimos anos, temos testemunhado o aumento de criações de gado, plantio de eucalipto, caça e pesca em seu entorno. A Cesama não tem autonomia legal para combater essas ocorrências. Daí a importância do consórcio, que está previsto, inclusive, no nosso regimento interno”.

Para o diretor-presidente da Cesama, André Borges de Souza, os municípios precisam se unir para combater a falta de recursos da região e do estado, com o objetivo de transformar o consórcio público de Chapéu d`Uvas em modelo a ser seguido por outras cidades do país: “Hoje é dia marcante para a Zona da Mata, pois se trata de mobilização inédita. Devemos nos perguntar o que queremos desse manancial e lutar para torná-lo sustentável. Tudo depende da nossa vontade de fazer acontecer”.

Secretário de Meio Ambiente da PJF, Luís Cláudio Santos representou o município durante o debate, e demonstrou o interesse da cidade em participar do consórcio: “A pressão para se expandir a área urbana em tornos de mananciais vai sempre existir. O que vem tornando a fiscalização dessas regiões cada vez mais difícil. Para lidar com isso, trabalhamos para modernizar a legislação do setor e investimos em ações como o Programa Produtor de Água (PPA). Assim, acreditamos que o consórcio será reforço fundamental no combate à ocupação desordenada”.

“Essa iniciativa será fundamental para disciplinar o uso do entorno de Chapéu d`Uvas. Precisamos do desenvolvimento econômico e do turismo, que deve ocorrer de forma correta e organizada. É preciso agir com sabedoria e pensar a longo prazo. Somos apenas passageiros aqui. Caso não atuemos com o foco na sustentabilidade, quem pagará alto preço por isso serão nossos filhos e netos”, ressaltou o prefeito de Ewbank da Câmara, José Maria Novato.

Ao término do encontro, os quatro municípios participantes se comprometeram a assinar carta de intenção, na qual oficializarão seu interesse em integrar o consórcio público para a gestão compartilhada de Chapéu d`Uvas. Além disso, foi estruturado grupo para conduzir os trabalhos, composto por nove representantes das entidades que compareceram à reunião.


* Informações com a Assessoria de Comunicação da Cesama pelo telefone 3692-9179.


 

Imagens


 
 

+ novidades

 
 
 
 

>> Intranet

© 2010 - Cesama - Todos os direitos reservados . Termos de Uso

ato.interativo - agência web