Atribuições e números

A Cesama tem como principais atribuições planejar e executar os sistemas de água e esgoto de Juiz de Fora (MG). Atualmente, a companhia fornece água para a quase totalidade da população de Juiz de Fora (95%), que possui mais de 564 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE. A coleta de esgoto também atende a uma grande maioria da população (94%).

Garantir a saúde e uma melhor qualidade de vida a um número cada vez maior de pessoas são preceitos básicos da Cesama. Desenvolver ações que contribuam para a preservação do meio ambiente, em especial dos recursos hídricos disponíveis no município, é outro objetivo que a Cesama vem perseguindo, com prioridade para a despoluição do rio Paraibuna.

 

Distribuição de água

Para atender a população urbana de Juiz de Fora, a Cesama conta com quatro mananciais: represas de Chapéu d’Uvas, Doutor João Penido, São Pedro e Ribeirão do Espírito Santo.

Os sistemas de abastecimento são compostos por três Estações de Tratamento de Água (ETAs), grandes adutoras, reservatórios de pequeno, médio e grande portes, subadutoras, redes troncos e redes de distribuição propriamente ditas, além das ETAs compactas (Torreões, Valadares e Sarandira) e os poços artesianos, a capacidade de produção de água está estimada em aproximadamente 2.460 litros por segundo.

De forma a garantir o abastecimento de água nas partes altas da cidade, a Cesama mantém em funcionamento estações elevatórias espalhadas em diversos bairros.

 

Principais unidades operacionais

. Adutoras

- Chapéu d’Uvas: 17,5 km de extensão
- Dr. João Penido Filho: 9,7 km de extensão
- Menelick de Carvalho: 9.7 km de extensão
- Terceira Adutora: 13,5 km de extensão

. Número de reservatórios: 91

. Capacidade de Reservação (total): 49.000 m³

. Elevatórias de água: 155

. Elevatórias de esgoto: 6

Controle de qualidade

A Cesama possui três Estações de Tratamento de Água (ETA): ETA Marechal Castelo Branco (Represas João Penido e Chapéu d'Uvas), ETA Walfrido Machado Mendonça (CDI) (Ribeirão Espírito Santo e Represa Chapéu d'Uvas), ETA São Pedro (Represa São Pedro).

Além do tratamento convencional, que segue os padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde (Portaria nº 2914/2011) e pela Organização Mundial da Saúde, a água fornecida à população de Juiz de Fora é fluoretada.

Antes de ser distribuída, a água passa por análises físico-química e bacteriológica, realizadas no Laboratório da Cesama, que funciona na rua Tupi, nº 260, Bairro Centenário.

Com o objetivo de melhorar ainda mais a qualidade da água servida à população, a Cesama está desenvolvendo um sistema automatizado de dosagem de produtos químicos e análise da água. Através de computadores, será possível saber com exatidão a quantidade necessária de produtos químicos a serem utilizados no tratamento. Estes equipamentos também registrarão os índices de PH e turbidez da água.

Além de garantir um controle mais preciso da qualidade da água, outra vantagem deste sistema será a redução no custo do tratamento, uma vez que não haverá desperdício de produtos químicos. É pretensão da Cesama adotá-lo nas ETAs da cidade.

Cesama em números

Índice de atendimento total à população Água tratada: 94,8%   Coleta de esgoto: 93,7%
Número de ligações 149.379 ligações de água e 146.832 ligações de esgoto
Volume de água consumido (micromedido) 2.623.871 m³ médio/mensal
Volume de água macromedido/produzido 3.730.709 m³ médio/mensal
Volume de água fluoretada 3.342.411 m³ médio/mensal
Economias - Água 255.520 unidades
Economias - Esgoto 252.949 unidades

Dados: Março de 2019.

transparência